Home Page

Friday, 24 September 2010

Princípios filológicos da MEGA

Princípios filológicos

A Marx-Engels-Gesamtausgabe (MEGA) é a edição completa, histórico-crítica, das publicações, dos manuscritos (esboços) e da correspondência de Karl Marx e Friedrich Engels.
Integralidade
Ela apresenta em sua integralidade, pela primeira vez, o legado literário de Marx e Engels, na medida em que este legado foi conservado e está acessível ao pesquisador. Aos escritos, artigos e cartas já conhecidos – pela primeira vez, também, as cartas de terceiros a eles endereçadas –, vem somar-se uma série de trabalhos ainda inéditos ou mais recentemente descobertos. Por uma análise da autoria deste material, pôde-se confirmar ou invalidar em inúmeros casos a sua atribuição a Marx ou a Engels e, com isso, esboçar os contornos mais gerais de sua obra completa, de modo que todos os seus manuscritos, rascunhos, anotações e excertos sejam publicados.

Fidelidade ao original
A MEGA reproduz todos os textos em sua língua original, submetendo-os a um exame de seu vocabulário, do quadro conceitual utilizado e à clarificação da terminologia do ponto de vista de sua gênese histórica. A reprodução dos textos é fiel ao material autorizado e conservado na forma de manuscritos e publicações originais. Manuscritos inacabados são apresentados tal como deixados por seus autores. Uma revisão crítica, visando eliminar do texto os seus erros evidentes, é realizada cuidadosamente e com a mais alta rigorosidade.
Apresentação da evolução dos textos
A MEGA documenta integral e claramente a evolução das obras desde seus primeiros esboços até sua versão final, com auxílio de modernos métodos de edição: as diversas obras são, de início, integralmente reproduzidas de acordo com o manuscrito ou primeira publicação, na parte “Texto” (Textteil) do volume. Em seguida, a evolução integral do texto dos manuscritos e das publicações é apresentado no índice das variantes, que compõem o “Aparato crítico” (Apparat) do volume, de modo que cada versão singular de um texto seja reproduzida, bem como o conjunto de sua evolução. Com isso, torna-se possível uma compreensão até então desconhecida da maneira de trabalhar dos dois autores.
Comentário minucioso
A edição dos textos é acompanhada de um rigoroso comentário científico, que ocupa um volume em separado: o “Aparato crítico”. Tal volume contém explicações sobre o trabalho dos editores e as indicações necessárias para a utilização científica da obra: a começar por uma introdução, na qual os textos editados são apresentados e contextualizados histórica e cientificamente. Segue-se a isso a apresentação da história da elaboração e transmissão de cada obra, o que inclui as razões da atribuição de sua autoria, os fundamentos da determinação de sua data, assim como uma descrição detalhada dos manuscritos conservados e das publicações autorizadas. Em seguida, segue-se o índice de variantes (Variantenverzeichnis), que apresenta a evolução do texto, e o índice de correções (Korrekturverzeichnis), que fornece informações sobre as intervenções dos editores no texto original. Os esclarecimentos (Erläuterungen) fornecem todas as outras indicações factuais, referências ao interior da obra e registro das fontes, que constituem elementos necessários para uma utilização científica da obra. Um extenso índice analítico remata cada volume.

Estrutura e estágio atual do trabalho

A MEGA é dividida em quatro seções: 1ª seção (Obras, Artigos, Esboços), 2ª seção (“O Capital” e trabalhos preparatórios), 3ª seção (Correspondência), 4ª seção (Excertos, Anotações, Glosas marginais). Dos 114 volumes previstos (122 tomos), 52 volumes (56 tomos) já foram publicados (em negrito, no quadro abaixo), 35 encontram-se em fase de preparação (em itálico, no quadro abaixo) e para 27 dos volumes restantes foram garantidos direitos de preferência para a edição.

No comments:

Post a Comment